. psriodemouro
... Secretariado da Secção de Rio de Mouro - Sintra

29 Março 2009

No final de um almoço do American Club of Lisbon Santana Lopes disse que “não basta culpar o Ministério da Administração Interna” pela insegurança em Lisboa.

 

Citamos Santana Lopes para dar mais um exemplo de como o PSD é errático e “navega à vista” no lançamento de propostas para a gestão da coisa pública.

 

Em Lisboa, onde a autarquia é governada pelo PS, o PSD diz que a questão da segurança não é exclusiva da Administração Interna e chega mesmo a brandir a bandeira das polícias municipais. Em Sintra, local onde o PSD controla o poder autárquico, a responsabilidade da insegurança e da criminalidade é do governo central e do Ministério da Administração Interna. Em que ficamos? Qual é a politica de segurança defendida pelo PSD? Qual o rumo preconizado pelo PSD para a concertação de estratégias de segurança entre poder central e poder autárquico?

 

A ver se nos entendemos:

O PSD (que se diz o partido da verdade!) defende quando é poder autárquico que a responsabilidade da segurança é do governo central. Em Sintra chega mesmo a afirmar que a Policia Municipal tem um carácter meramente administrativo.

 

Quando não é poder autárquico o PSD exige às autarquias a assunção de responsabilidades na área da segurança e prevenção da criminalidade. Reclama mesmo uma participação efectiva da Policia Municipal na defesa dos interesses de segurança dos cidadãos.

 

É assim que o PSD se quer afirmar como alternativa nos vários níveis de participação? É assim que planeiam e tratam assuntos tão sensíveis como a segurança e a criminalidade?

 

Qual o discurso do PSD em matéria de segurança? O da Olívia patroa? Ou o da Olívia empregada?

 

Já não há dúvida. Existem vários PSD’s. E todos eles politicamente irresponsáveis…

publicado por psriodemouro às 22:33
 O que é? |  O que é? | favorito

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mesa Assembleia Geral 2012/2014
Eduardo Castro; Laurinda Cardoso; Rita Cortez Fernandes; Victor Nascimento; Hélder cardoso
Secretariado 2012/2014
Bruno Parreira; Júlio Cortez; Rosa Maria Santos; Vítor Tomás; António Peixe; Andreia Freitas; Arménio Silva; Florentino Bengalinha Louro; Mariana Burgette; Sandro Moniz; José Santos Parreira; Carlota Nobre; António Luís Lopes.
Mais informação sobre a Secção
pesquisar
 
blogs SAPO